Localizada no coração da Patagônia a cidade de El Calafate garante temperaturas baixas e belas paisagens!

Por
na categoria Internacional
El Calafate é uma cidadezinha bem charmosa localizada na província de Santa Cruz as margens do Lago Argentino, que conta com bons hotéis, boa gastronomia e algumas lojinhas para compras de artesanato, chocolates e roupas de inverno e que embora seja uma cidade pequena, impressiona pelas suas belezas naturais.

 

É a cidade mais próxima ao Parque Nacional Los Glaciares (aprox. 80km), onde esta localizada a maior geleira em extensão horizontal do mundo o Glaciar Perito Moreno,  declarada pela Unesco Patrimônio Natural da Humanidade.
As principais atrações da cidade giram em torno da natureza, explorando a sua história, no museu Glaciarium, por exemplo, e realizando atividades ao ar livre, como na Laguna Nimez Reserve e na Estância Cristina.
melhor época para visitar a cidade é de Novembro a Março (primavera e verão), quando o clima é menos frio e os dias são mais longos (anoitece após as 21:00hs).
Fiquei hospedada 04 noites em dezembro de 2014 no Hotel Esplendor El Calafate, que é um hotel moderno e bem localizado, porém que não está no coração da Cidade. O Hotel fica próximo à principal avenida da cidade em um terreno alto, conservando uma linda vista do lago!
Esta localizado há umas 05 quadras (de subida) da avenida principal, assim para pessoas idosas e/ou com dificuldade de locomoção será necessário ir de carro para cidade.
Dica: Solicite um quarto com vista para o lago!!

 

Gostei muito da aérea da sauna e da piscina aquecida (que é bem quente!!!) e da massagem que é super relaxante!!!
 
Para quem quer um hotel mais próximo da avenida principal, indicaria a Pousada Los Alamos!
Aproveitamos a tarde para conhecer a cidade, andamos por toda rua principal, que é bem charmosa, com varias lojinhas e restaurantes.

 

 
Não deixem de provar o sorvete e os chocolates na loja Ojevitas de Patagônia, principalmente o sorvete de Calafate!

 

 
01 passeio – Navegação Todo Glaciares
Acordamos bem cedo para fazer o passeio Todo Glaciares.
O passeio é feito em um catamara que sai do Porto Bandeira localizado aprox. 50km da cidade de El Calafate.
Optamos por pagar um adicional e comprar o assento no setor Captain Club, o que valeu super a pena! São apenas 12 assentos e inclui serviço de bordo gratuito (frutas, sanduíche, croissants, água e café). Este setor tem duas saídas exclusivas com varandas laterais que possibilitam os passageiros deste setor tirar boas fotos sem aquele empurra empurra.

 

Senão for neste setor não se esqueça de levar comida! É possível solicitar no dia anterior de cada passeio no Hotel que estiver hospedado. Eles preparam um lanchinho, que normalmente inclui uma fruta, um sanduíche, um bolinho e uma água!
Este passeio passa pelo braço norte do lago, Canal Upsala, Glaciar Upsala, Canal de los Tempanos, Glaciar Perito Moreno, Canal Spegazzini e Glaciar Spegazzini.

 

No início do passeio é possível ver alguns pequenos pedaços de icebergs até chegar nos gigantescos! Upsala, Spegazzini e o mais famoso o Perito Moreno.

 



É impressionante como os tons de azuis vão mudando de um icebergs para outro e como a embarcação fica pequena perto deles. Isso que vemos apenas um pedaço do iceberg já que a maior parte esta embaixo da água!
Durante o passeio é possível ver a ruptura do glaciar, que é o desprendimento e queda de blocos de gelo. O barulho que faz ao cair é demais!
Por razões de segurança o barco não pode se aproximar do Glaciar Upsala, pois há muitos blocos de gelo se desprendendo do glaciar, mesmo assim a vista é linda!
No final o capitão “pesca” um pedaço bem grande de gelo que flutua pelo lago para brindarmos o final do passeio.

Achei o passei muito bonito, mas um tanto cansativo. Dura quase 08hs! Acho poderia ser reduzido pela metade!
 
02) Mini Trekking – Passeio obrigatório!
No outro dia, buscaram a gente no hotel por volta das 7h30min e andamos aprox. 80km até chegar no Parque Nacional Los Glaciares. Na entrada do parque o ônibus faz uma parada para que os passageiros paguem a taxa de entrada (cobrada dentro do ônibus mesmo).
Não se esqueça de levar luvas e comida, pois somente será possível comprar algo para beber/comer no final do passeio na parte das passarelas.

 

O caminho para chegar ao Porto pelo Parque Nacional Los Glaciares é muito bonito!


Após a chegada no Porto, descemos do ônibus e pegamos um barco pequeno para atravessar o Brazo Rico do Lago Argentino, que dá na face sul do glaciar Perito Moreno. A travessia é rápida (aprox.10min) e a vista do Perito Moreno é maravilhosa.

 

Desembarcamos do outro lado do lago e os guias fazem uma pequena introdução sobre o local e depois nos levam até um refugio para deixamos nossos pertences em umas prateleiras. Levei apenas a câmera fotográfica para fazer a caminhada.

 

Obs: É recomendado não levar coisas de valor neste passeio, porque não existem lockers para deixar, são apenas prateleiras.
Depois desta parada para deixar os pertences e ir ao banheiro, caminhamos por uma trilha de aproximadamente 10 minutos até chegar no ponto de início do Mini Trekking. Chegando lá os guias explicam um pouco sobre o lugar e depois colocam os “grampones” por cima dos tênis em nossos pés, para que possamos caminhar sobre o gelo.

 

 
A caminhada não é muito cansativa e não demanda grande de esforço físico!
A sensação de caminhar sobre o gelo é indescritível. Os grampos nos pés fazem com que agente se sinta seguro e depois de alguns minutos você já se acostuma com a caminhada.
Durante o passeio é possível ver fendas azuladas que aparecem a todo momento. Maravilhosas!!!.

 

Ao final do percurso é servido whisky (com gelo da própria geleira) e alfajor.

 

Depois do minitrekking, voltamos para o outro lado do lago, pegamos o ônibus com destino as passarelas para visualização de vários ângulos do Perito Moreno!! Eu gostei muito das passarelas, o lugar é muito lindo e tem uma ótima estrutura.
A partir das passarelas é possível ver uma “língüa” de gelo que desce das altas montanhas escavando no seu caminho um vale com vários quilômetros de extensão e é possível chegar, com segurança, bem perto das paredes de tom azulado e escutar o “ronco” do glaciar.
Enquanto avança os imensos blocos de gelos chocam-se entre sim, racham e erosionam as pedras do solo provocando barulhos monstruosos que nos dão a impressão que o glaciar está vivo.
Por isto, qualquer visitante poderá observar a quebra e queda de imensos blocos de gelo, que se desprendem de suas paredes. É um espetáculo único!

 

 

Em algumas ocasiões o próprio glaciar Perito Moreno se supera. Quando a produção de gelo é maior do que a perda, o glaciar avança até tocar na terra e represa o lago que passa na sua frente. Conforme passam os dias, a massa de gelo cresce e com ela o nível do lago bloqueado. Acontece então uma luta silenciosa entre o gelo e a água. Uma queda de braço silenciosa que pode durar meses. Quando a pressão da água consegue furar a resistência do gelo, ocorre o fenômeno conhecido como “rompimento do glaciar”. Primeiro um pequeno túnel se forma, jorrando água cada vez mais forte através do gelo. Com o atrito da água, o túnel vai aumentando e enormes blocos de gelo vão caindo. Tudo isto em rápida seqüência. Em determinado momento, forma-se uma gigantesca ponte de gelo que finalmente acaba colapsando com enorme estrondo e atirando pedaços de gelo para todos os lados. É um privilégio (e muita sorte) ver este espetáculo.
 
03) Aluguel de bicicleta e Glaciarium
No último dia aluguei uma bicicleta na rua principal para andar pela cidade!
Minha primeira parada foi no Glaciarium! O caminho de bicicleta foi um pouco cansativo, mas valeu a pena. O museu fica aprox. 6 Km de El Calafate e de hora em hora sai transfer gratuito do centro de El Calafate.
O museu tem um Café com vista para o Lago Argentino, uma loja com produtos de design sustentáveis e um Bar de Gelo (é necessário comprar ingresso separado para ter acesso ao bar).
O Museu mostra através de filmes, vídeos, monumentos e linha do tempo um pouco sobre a história do gelo, glaciares e como seria o mundo sem o gelo.
 
Após o museu voltamos para cidade margeando o lago de bicicleta apreciando uma paisagem linda! 

 

Restaurantes visitados:
– Lá Lechuza – Restaurante com comidas variadas, pizzas, massas e carnes! Boa opção para almoço.

 

– Lá Tablita – Restaurante de carnes. As carnes são assadas na churrasqueira, tudo à vista dos clientes! Não deixe de comer a panqueca de doce de leite. Recomendado reservar.

 

– Campo Grande Resto Bar – Restaurante mais sofisticado e moderno e com atenção especial do chef! O chef oferece algumas experiências gastronômicas surpresas.

 

– Mi Rancho – Restaurante pequeno com poucas mesas e atendimento personalizado dos proprietários. A comida é deliciosa. Recomendado reservar.
– Kau Kaleshen – Cafe Casa de Tea – Restaurante charmoso com comida artesanal!

 

– Borges y Alvarez Libro-Bar – Café localizado na rua principal da cidade. Ambiente muito simpático, em madeira, livros pelas estantes, gente animada conversando. Não deixe de provar a cerveja artesanal da casa.

Posts Recentes

Deixe um comentário

Fale Comigo

Envie sua mensagem para mim, que eu a responderei o mais breve possível.

Ilegível? Trocar texto. captcha txt

Digite o que está buscando e pressione Enter

IMG_2375